Fabio Morais

 

 

Manifestação, 2016   
Foto: Edouard Fraipont 

 

 

Nascido em 1975 em São Paulo, Fabio Morais é conhecido por ser um artista visual escritor. Utilizando a escrita e o livro como bases de suas investigações artísticas, Morais explora e desafia o modo como arte visual,  história e política se envolvem e secruzam.

Ao longo de sua trajetória, o artista participou de importantes exposições de arte, como a 29a Bienal de São Paulo e 8a Bienal Mercosul, em Porto Alegre, e teve obras exibidas em instituições como MAM-SP, Instituto Tomie Ohtake, MAC Lyon, em Lyon, Contemporary Jewish Museum,em São Francisco.

No início de 2017, Morais teve seus trabalhos apresentados em uma exposição solo na Galeria Vermelho, intitulada “Escritexpográfica”. Nesses trabalhos, o artista se aprofundou nas ideias de “apropriação, uso, recomposição e recontextualização de imagens e textos em um exercício de ‘escrita-sampler’”- como ele mesmo coloca. Morais se interessa pela possível criação de novos significados que provocam o olhar e o pensamento crítico sobre a política global e brasileira.

É representado pela Galeria Vermelho.

 

 

Para o múltiplo da 55SP Fabio apresenta SAÍDA 

uma obra que mimetiza as placas de teto que orientam a circulação de prédios ou de lugares de uso público. Apropriando-se da estética dessas peças de comunicação visual, o artista usa também seu espaço de escrita funcional para compor uma obra de natureza narrativa. Como um contraponto à ideia e à afirmação de SAÍDA, sob esta palavra repetida nos dois lados da placa há uma espécie de diálogo entre dois personagens ausentes: de um lado “-Fica.”, uma afirmação ambígua que pende entre ser um verbo imperativo e persuasivo ou simplesmente se tratar de um pedido; e, do outro lado, a confirmação “-Fico.” 

A ambiguidade está também no diálogo como um todo que, se lido ao contrário, muda de tom e denota outra narrativa. Dependendo da direção de onde vem o leitor, ou de onde ele olha, a ordem das falas é outra e então lê-se primeiro o anúncio de que “-Fico.”, seguido do consentimento ou acordo, “-Fica.”

 
 
 

Conheça outras obras de Fabio Morais