MARIE CARANGI + BELLA | TETALIRICAUN

 
 

CASSETTE TAPE - LIMITED EDITION 

LADO A | TETA LIRICA por Marie Carangi

LADO B | UN por Bella

 

Teta Lírica é uma performance e peça sonora criada por Marie Carangi em 2016, que envolve a relação de atrito entre o corpo e o instrumento musical theremin. O canto é proferido pelo balançar das tetas que penetram o campo sonoro-sensível do instrumento. O theremin possui uma antena que emite um campo vibracional no ar, onde as notas musicais se distribuem reagindo às vibrações emitidas no corpo. O grau de aproximação entre tetas e antena, associado à velocidade de movimento, gera uma variação de notas e tons que vai de picos de agudo ao super grave.

A performance UN de Bella trabalha o vibrar das águas refletido por uma luz. A luz desenha contornos imago-sonoros, criando uma pintura viva formada por som, água e luz. Interface entre ciência e arte, entre registros da realidade (o som, a imagem, a matéria), jogos de linguagem com o cinema primordial.

As artistas apresentaram as respectivas performances ao vivo e de maneira continuada, gravada ao vivo e diretamente em fita K-7 por Hugo Frasa, dentro da exposição Contato Transitório, com curadoria de Marcio Harum e Julia Morelli. De maneira complementar, as performances saltaram aos nossos ouvidos e a vibração da prática laboral de ambas, alusões de sentido de alguma forma se complementaram, sobrepostas em sonoridade e sororidade.

 

Marie Carangi

Marie Carangi, 1989, nasceu em Recife-PE, Brasil — onde vive e trabalha. 
Graduada em Arquitetura e Urbanismo na UFPE, trabalha com performance, vídeo e instalação. Inicia o trabalho de performance-serviço — Peluqueria Carangi— no Lesbian Bar” do artista Fernando Peres, no mesmo momento que libera seu cabelo crespo do alisamento. Em Peluqueria Carangi”, as relações entre corpo, espaço, estruturas e auto-imagem que atravessam o corte de cabelo viram trabalho de conclusão do curso de Arquitetura e Urbanismo. Esse laboratório se desdobra em outros gestos nas performances Corte estilo guilhotina “e GRITOFONIA. Em pesquisas mais recentes, como a performance-show T”eta Lírica, outras camadas de textura são misturadas em movimento, corpo e som.

 

Mostra Performatus #2 — SESC Santos — Santos–SP;
Exposição coletiva “WELT KOMPAKT” — frei_raum Q21/MuseumsQuartier — Vienna–AT;
Exposição coletiva “Demystifying Femininity” — Improper walls — Vienna–AT;
Exposição coletiva/show “In der kubatur des kabinets” — FLUC — Vienna–AT;
Residencia Q21 at MuseumsQuartier — Vienna–AT;
Exposição coletiva “Contra Fogos” — Museum of municipal library of Pelotas — Pelotas–RS;
Exposição coletiva “Expedições urbanas” — CCBA (Cultural Brasil–Alemanha) — Recife–PE;

 

Bella

 

Bella é brasileira, nascida no Rio de Janeiro, vive em São Paulo.
artista sonora e musicista que trabalha frequentemente com interdisciplinaridades e colaborações. Seu trabalho consiste em apagar as fronteiras entre som e espaço a partir de uma performance voltada para os movimentos imperceptíveis da realidade. Bella desenvolve projetos, performance e gravações explorando a relação entre aspectos físicos e conceituais da matéria/som. Lançou três albuns pelo selo Seminal Records. Também é parte do coletivo meteoro, formado por ela, Anais-karenin e Juliana Borzino e alimenta o Arco Fluxo, projeto com Sanannda Acácia.

Bella esteve recentemente, agora em Novembro de 2017 no Ende Tymes Festival 8888, New York, solo – “UN”

Também esteve no  Casa da Ribeira (Viseu, POR), Acker Stadt Palast (Berlim, DE), Festival Música Estranha (BR), FIME (BR), Festival Novas Frequências (BR), Acéfalo Festival (Valparaiso, CL), Lo Spazio (Poschiavo, SWZ), etc.

 

 

O lançamento da fita k-7 em edição limitada acontece na GALERIA VERMELHO 

 

CONVITE-55SP.jpg
buy