Regina parra

 
Reginaparra_artista.jpg
 
 

Nascida em São Paulo, 1984, Regina Parra é uma artista baseada em São Paulo, Brasil.

Pintura, vídeo e performance são os principais instrumentos poéticos que Regina Parra utiliza para abordar questões como resistência e subversão.

Ela se formou em teatro e trabalhou no campo por três anos. A conexão entre as artes cênicas - especialmente a tragédia grega - está presente em sua produção como artista visual. Sua experiência em dirigir atores e criar cenários para o teatro torna-se evidente em seus vídeos, composições e performances.

Mais recentemente, o corpo começou a desempenhar um papel mais central em suas pesquisas e preocupações. Ela se concentra no corpo social das mulheres como um lugar de afirmação e poder potencial. Mas, ao mesmo tempo, Regina percebe os corpos humanos como vulneráveis e frágeis, e trabalha, precisamente, com a possibilidade de superar suas limitações, investigando como os movimentos podem ser transformados e adaptados - algo que ela se refere como inteligência física ou maleabilidade.

Seu trabalho foi exposto em instituições como The Jewish Museum (NY, EUA), Galeria Effearte (Millan, Itália), Studio Trendy (Miami, EUA) e Galeria Millan, Pivô, CCSP, Parque Lage, Paço das Artes, Instituto Figueiredo. Ferraz, SESC_Videobrasil, MAM Recife, Fundação Joaquim Nabuco (todos no Brasil).

Os prêmios incluem: Prêmio SP Arte (2017), Prêmio Vídeo da Fundação Joaquim Nabuco (2012) e Prêmio de Residência do Ateliê Aberto_Videobrasil (2011). Em 2013, foi indicada ao Prêmio Jovens Artistas da Fundación Cisneros.

 
 “Forget Tinder Talk to Me Now” (2018), Regina Parra

“Forget Tinder Talk to Me Now” (2018), Regina Parra