Paulo Vivacqua

 
paulovivacqua_canvas.jpg
 
 

1971 , Vitoria, ES 

Vive e trabalha no Rio de Janeiro. 

Com formação em música, Paulo Vivacqua elabora sua obra a partir de um cruzamento de linguagens sonora, visual e textual. Suas esculturas, objetos e ambientes sonoros ativam narrativas do espaço, paisagens temporárias. O trabalho acontece através de uma parafernália de dispositivos e materiais industriais, como placas de vidro, metal, alto falantes, minério de ferro, granito, espelhos, entre outros.

Em 2001 recebe a Bolsa Virtuose (Minc) com o projeto “Instalação Sonora” a convite da Apexart Gallery em Nova Iorque, EUA, para um programa de residência.

Apresentou a instalação "The Triple Ohm" na XXX Bienal de São Paulo em 2012, a obra Ohm parte da instalação foi a que inspirou o multiplo em parceria com a 55SP

Entre importantes exibições estão:  

Solo: 

2015 Relatos e Visagens, Van Zijll Langhout, Amsterdam, Holanda

2013 Interpretação, Fundação Cidade das Artes, Rio de Janeiro, Brasil

2012 Ohm, Galeria Moura Marsiaj, São Paulo, Brasil

2011 Interestelar Cluster, SP Arte, Ed. Ibirapuera, São Paulo, Brasil

Exposições em grupo:

2018 Esculturas para Ouvir, Mube, São Paulo, Brasil

2017 Projeto Cavalo, Arte Clave Jacarandá, Rio de Janeiro, Brasil

2017 Projeto Tech Nô

2015 Espaço Art Contemporânea, Arte Clube Jacarandá, Rio de Janeiro, Brasil

2014 Intervenções Bradesco ArtRio, Praça Paris, Rio de Janeiro, Brasil

2014 Singularidades/ Anotações - Rumos Artes Visuais 1998 - 2013, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

2014 Ouvir com os Olhos, Marcos Chaves e Paulo Vivacqua, Residência Los Nuevos Sensibles, Valparaiso, Chile

2013 Land der Zukunft, Berlin, Germany

2012  XXX Bienal de São Paulo